______Versão on-line do zine Canibal Vegetariano______

Somos loucos apaixonados por rock, buscando sempre divulgá-lo de forma independente, sem jabá e amarras.

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

'O mundo do rock é lindo'

Canibal Vegetariano
Já devo ter utilizado essa frase, do mestre Daniel ETE, vocalista e baixista da banda Drákula, como título de algum outro texto que escrevi, mas nenhum vem em minha cabeça neste momento, mas ele define muito bem o que ocorreu no último domingo, 18 de agosto, em Campinas, dia do encerramento da 7ª edição do Festival AutoRock.

Sete bandas estavam programadas para tocar na Concha Acústica na Lagoa do Taquaral, e na escalação estavam bandas consagradas no cenário independente como Mukeka di Rato, Drákula, Maguerbes, Rock Rocket, além de Motor City Madness, Adrede e Gasolines.
Canibal Vegetariano
O primeiro show, da banda Gasolines, estava marcado para 14h, mas como a galera do Canibal Vegetariano tem que rodar cerca de 45 quilômetros, não conseguimos acompanhar a banda e quando chegamos, a Motor City Madness já detonava seu rock'n'roll, que era muito convidativo, principalmente quando se tem cabelos compridos. Vi pouco da apresentação, mas o que vi me agradou e muito. Espero que retornem em breve para acompanhar outra apresentação.
O clima da tarde de domingo, inverno brasileiro, estava interessante, temperatura amena, em queda, e muito vento. A cerveja demorava para esquentar e as bandas subiam ao palco com mais garra. Após o show do Motor, foi a vez dos campineiros da Drákula subirem ao palco e detonarem. Com músicas dos seus três registros e a mistura de garage, punk e rock'n'roll, a Drákula ganhou fácil a plateia presente e sedenta de rock. Show espetacular.

Canibal Vegetariano
Com o passar do tempo, a temperatura caia de maneira considerável, a Maguerbes, banda de Americana, subiu ao palco e mandou ver seu som. Mas o clima nos obrigava a frequentar em demasia o toalet e também a barraquinha de lanche. Do show vi pouco, mas o som estava bom para quem acompanhava de fora.
Assim que a Maguerbes deixou o palco, foi a vez da Rock Rocket agitar a galera que comparecia em bom número. Com rock sujo e cru, os paulistanos fizeram a molecada abrir rodas de pogo e levou muita gente para próximo do palco para dar "mosh" e também se aproximar mais dos músicos. E a galera presente conhecia a banda, muitas músicas foram cantadas em coro.
Saiu Rock Rocket e subiu ao palco os capixabas da Mukeka di Rato. Minutos antes do show, Mozine, baixista da banda, disse que o vocalista, Sandrinho, estava com infecção na garganta e nem viajou para Campinas.

Canibal Vegetariano
Em formato power trio, os capixabas subiram ao palco e com Mozine e Paulista [guitarra] nos vocais, eles passaram por quase 20 anos de carreira de maneira rápida e direta. Entre os destaques da apresentação, a banda executou “Minha Escolinha”, “Rambo quer matar Che Guevara”, “Praia da Bosta”, “Maconha”, entre outros clássicos do cancioneiro hardcore. Em uma apresentação rápida, eles levaram a alma dos roqueiros presentes ao evento.

Canibal Vegetariano

No encerramento, estava prevista a banda campineira Adrede. Mas o frio aumentou de maneira considerável e uma garoa caiu. Como tínhamos muitos quilômetros para rodar, a galera resolveu fazer um pit stop na lanchonete mais próxima e, em trechos com muita chuva, encarar os vários quilômetros de volta para casa com a esperança de chegar vivo em 2014 em ter um outro domingo de inverno como o deste 18 de agosto. Só os vivos contarão esta história.

Um comentário:

Rock Garagem disse...

Divulga ai nossa rádio! Só toca rock independente! Valeu, abraço!
http://radiorockgaragem.blogspot.com.br/